Em
O Primeiro de Janeiro

15 Feb 2024, 0:00

193

Clube dos Pensadores recebe André Ventura

O Clube dos Pensadores por intermédio do seu fundador Joaquim Jorge fez vários convites para ter políticos de vários quadrantes, nesta pré-campanha eleitoral das eleições legislativas.

Convidou Pedro Nuno Santos (PNS) do PS para estar presente no CdP e não obteve resposta. Anteriormente, na  campanha interna para líder do PS, PNS teve a amabilidade de responder que ia organizar-se e ver a sua agenda.

Convidou Inês Sousa Real do PAN, que numa primeira abordagem mostrou disponibilidade, mas não se chegou a uma data.

Também convidou Mariana Mortágua do BE, que já esteve no CdP, mas não obteve resposta desta vez.

Luís Montenegro do PSD esteve, recentemente, no CDP, no seu 17.ºaniversário, não se justificava, estar de novo.

Convidou André Ventura do Chega que, mostrou disponibilidade e assim chegamos a uma data – 21 de Fevereiro ( quarta-feira), pelas 21h30 no Hotel Holiday Inn Porto-Gaia.

Estamos num momento muito importante da política portuguesa e dos portugueses saberem o que pretendem para o nosso país.

As eleições nacionais realizam-se a 10 de Março e está muita coisa em jogo: a governabilidade; poder haver um impasse; dificuldade de haver uma maioria parlamentar; uma subida em exponencial do Chega; poder haver eleições, de novo, daqui a um ano.

A pessoa mais importante, para desenvencilhar este nó górdio pelos resultados das eleições legislativas, chama-se Marcelo Rebelo de Sousa.

André Ventura diz, o que muitas pessoas pensam e estão de acordo: combate férreo à corrupção; atacar a economia paralela; acabar com todo o tipo de mordomias do Estado; estar num cargo público para servir as pessoas, e não, para se servir a si e os amigos; imigração com regras; acabar com a subsidiodependência; é a vez dos bancos ajudarem, por que já foram ajudados; os policias têm que ser respeitados para defesa da autoridade e da ordem; melhoria das pensões; recuperação do tempo de serviço dos professores; saúde mais racional e eficiente sem falhas no SNS; entre outros.

O partido Chega é provavelmente a maior novidade do sistema político português e da história política recente. O Chega, apesar de ser um partido nacionalista e de direita merece a nossa atenção. Em menos de cinco anos, ultrapassou o BE e o PCP e é o terceiro partido! Os valores atingidos nas sondagens, cerca de 20% actualmente, apontam já para uma realidade de peso.

O lugar que este partido ocupa no espaço público, nas redes sociais, no Parlamento faz dele um fenómeno. Para muitos uma ameaça, para alguns um perigo iminente, mas para muitos uma boa surpresa com quem se identificam.

Há excesso de debates. Somos a favor da troca de ideias, pela participação cívica e pela cidadania. A liberdade de expressão não tem preço, porém, o que é demais é moléstia.

Tantos debates tornam-se cansativos, pouco esclarecedores e perdem o interesse. Os debates têm tido pouco conteúdo e são muito personalizados.

André Ventura estará no CdP, ao vivo, para explicar a uma plateia da sociedade civil o que pretende para o país.

 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024
Há jazz sob as estrelas nos jardins do Palácio de Cristal
18/07/2024
Novos Tempos | A importância dos símbolos
18/07/2024
Exposição Visita-oficina orientada para os mais pequenos na Galeria Municipal
18/07/2024
Dois detidos pela prática ao crime de roubo contra o património
18/07/2024
Bilhetes para a Supertaça Cândido de Oliveira disponíveis esta quinta-feira
18/07/2024
Reabilitação de prédio em Campanhã para habitação acessível
17/07/2024
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024