Filmes de Marco Martins e Sebastián Lelio no Festival de Cinema de San Sebastian

Marco Martins vai estar na secção competitiva do 70º Festival Internacional de Cinema de San Sebastian, que decorre naquela cidade basca, de 16 a 24 de setembro, com Provisional Figures – Great Yarmouth, uma performance sobre a emigração portuguesa em Inglaterra. Trata-se, no fundo, da adaptação para cinema da peça do espectáculo de 2018, com não actores que montou, precisamente, em Great Yarmouth, a cidade resort de Norfolk, na costa este da Grã-Bretanha, e que levou ao Teatro Maria Matos, em Lisboa, mas também ao Porto. O filme segue Tânia, a portuguesa faz a ligação entre os trabalhadores vindos de Portugal e as fábricas da região.
Além do realizador e encenador português, esta 70ª edição surge reforçada com vários nomes de peso: o francês Christophe Honoré, o chileno Sebastián Lelio, o argentino Diego Lerman, bem como, o coreano Hong Sang-soo ou o austríaco Ulrich Seidl. Isto numa seleção oficial que inclui ainda as primeiras obras de Genki Kawamura e Marian Mathias. O festival inclui ainda a projecção de La (três) grande evasion/Tax Me If You Can, o documentário de Yannick Kergoat, fora de competição.
Seguramente, um dos pesos-pesados do festival, Hong Sang-soo, partilha a sua tremenda prolífica actividade com Top / Walk Up, uma história dos encontros entre uma cineasta e pessoas diferentes. Esta será a segunda participação na competição, depois de ter ganho a Concha de Prata, para Melhor Realizador, por Dangsinjasingwa dangsinui geot / Yourself and Yours (2016), além de outras participações. Tal como  Ulrich Seidl, com Sparta, a continuação de Rimini, que apresentou em Berlim. Desta vez, centrando-se na personagem de Ewald (Georg Friedirch) o irmão da personagem de Ritchie (Michael Thomas) no mesmo filme.
Teremos ainda o regresso do argentino Manuel Abramovich, com o seu quarto filme Pornomelancolía, retratando o retrato de um sex influencer, bem como do francês Christophe Honoré, que já apresentara La belle personne (2008) e Non ma fille, tu n’iras pas danser (2009) na Selecção Oficial, desta vez, com Le Lycéen, sobre uma crise de adolescente após a morte do pai, que contará também com a participação de Juliette Binoche. O japonês Genki Kawamura, produtor de animé (Bakemono no ko / The Boy and the Beast,de Mamoru Hosoda, Selecção Oficial em, 2015, e Kimi no na wa / Your Name, de Makoto Shinkai, selecção oficial em 2016), apresenta a sua estreia na realização em imagem real, com Hyakka / A Hundred Flowers, sobre a doença de Alzheimer.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024
Há jazz sob as estrelas nos jardins do Palácio de Cristal
18/07/2024
Novos Tempos | A importância dos símbolos
18/07/2024
Exposição Visita-oficina orientada para os mais pequenos na Galeria Municipal
18/07/2024
Dois detidos pela prática ao crime de roubo contra o património
18/07/2024
Bilhetes para a Supertaça Cândido de Oliveira disponíveis esta quinta-feira
18/07/2024
Reabilitação de prédio em Campanhã para habitação acessível
17/07/2024
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024