Força Aérea garante ter agido perante queixa de abuso sexual de militar que morreu na praia de Póvoa de Varzim

Ani Dabó, a militar que morreu na praia de Póvoa de Varzim, revelou os abusos sexuais de que foi vítima aquando do exercício de funções no Centro de Tiro de Alcochete. Até levou o caso para tribunal, mas acabou por não expor a situação.

Militar visado era contratado e passou "à disponibilidade, antes de ser conhecida a decisão final sobre o processo-crime".

A Força Aérea garante que recebeu a queixa de abuso sexual apresentada por Ani Dabó - a militar que morreu no final de novembro no mar da Póvoa de Varzim - e que atuou de imediato.

"Perante a participação, a Força Aérea atuou de imediato, acionando os procedimentos disciplinares e criminais, nomeadamente a denúncia às autoridades judiciárias competentes (Polícia Judiciária Militar e Ministério Público) e a abertura de um processo disciplinar. Acrescenta que o militar visado era contratado e que passou "à disponibilidade, antes de ser conhecida a decisão final sobre o processo-crime".

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024