França. Uma centena de candidatos portugueses concorrem às legislativas

Uma centena de candidatos franco-portugueses concorrentes às eleições legislativas francesas de 12 e 19 de junho, espalhados pelo conjunto do país e repartidos pelas diversas tendências políticas.
O partido que apresenta um maior número de candidatos lusodescendentes é o Reconquette, criado recentemente por Eric Zémour. Esta tendência é natural já que o partido é novo e, por conseguinte, é mais fácil ser candidato. Por exemplo, Céline Lopes Vaz é candidata no 3° círculo do Aube (10), Camille dos Santos de Oliveira é candidata no 2° círculo da Correze (19) e Raphael Pessoa é candidato no 5° círculo da Loire (42).
No Rassemblement National, de Marine Le Pen, aconteceu também, em eleições anteriores, que o número de franco-portugueses fosse bem superior aos 9 identificados agora. Por exemplo Philippe dos Reis é candidato no 3° círculo da Drôme (26), Pierre Pinto é candidato no 5° círculo do Haut Rhin (68), Nathalie da Conceição Carvalho é candidata no 2° círculo do Essonne (91), noticia o Lusojornal. 
Mas também há candidatos franco-portugueses com a etiqueta da ‘Direita Soberanista’ (DSV) como é o caso de Alice Moreira no 3° círculo do Essonne (91), de Pierre da Silva Moreira no 4° círculo do Oise (60), ou de Augusto Fernandes no 5° círculo também do Oise (60).
No entanto, o equilíbrio político parece manter-se na Comunidade portuguesa, com cerca de um terço dos candidatos à Esquerda e à Extrema Esquerda, outro terço à Direita e à Extrema Direita e os restantes ao Centro.
O LusoJornal identificou 13 candidatos Ecologistas com nomes portugueses, como é o caso de Stéphane Ribeiro no 12° círculo do Bouche-du-Rhône (13), Lucie Martins no 5° círculo da Marne (51) ou Sabrina Ribeiro Teixeira no 4° círculo do Var (83).
Também na France Insoumise foram identificados 11 candidatos com nomes portugueses, como por exemplo Maxime da Silva no 1° círculo da Seine Maritime (76), Pascal Novais no 1° círculo da Seine et Marne (77) ou Emmanuel Fernandes no 2° círculo do Bas-Rhin (67).
Apenas dois candidatos socialistas são franco-portugueses, sendo que uma delas é a atual Deputada Christine Pires Beaune no 2° círculo do Puy-de-Dôme (63).
Marie José Pereira é candidata no 8° círculo nos Alpes Maritimes (06) com a etiqueta de ‘Divers Extreme Gauche’ (DXG) e no mesmo círculo defronta a ‘Souveraniste’ Adélia Martins. Isabel de Almeida é uma das duas candidatas Comunistas identificadas, concorrendo no 5° círculo da Côte d’Or (21). Até pelos ‘Régionalistes’ há uma candidata franco-portuguesa, Clara Madeira, no 1° círculo na Ardèche (07).
Há também 9 candidatos pelos Les Républicains como por exemplo Christophe Alves no 6° círculo da Haute Garonne (31) ou Geoffrey Carvalhinho no 8° círculo da Seine Saint Denis (93).
Maria Louro no 4° círculo do Morbihan (56) é candidata pela UDI, tal como Marie Ferreira no 2° círculo dos Alpes Haute Provence (04).
Pelo partido do Presidente Emmanuel Macron, que agora se chama Ensemble Majorité Présidentielle, concorre por exemplo os atuais Deputados Dominique da Silva, no 7° círculo do Val d’Oise (95) e Ludovic Mendes, no 2° círculo da Mozelle (57), onde aliás concorre também o ecologista Quentin Teixeira.
A dificuldade de identificar os candidatos com origem portuguesa é grande porque apenas nos podemos basear nos nomes. Se podemos concluir facilmente que Christophe Proença, candidato ‘Divers Droite’ no 2° círculo do Lot (46), Carlos Ribeiro, candidato ‘Divers Extrême Gauche’ no 4° círculo dos Pyrénées Atlantiques (64), ou Claude Alves da Cunha, candidato ‘Reconquette’ no 2° círculo dos Hautes Pyrénées (65), são de origem portuguesa, é bem mais difícil identificar o franco-português Paul Martin, candidato dos ‘Radicaux de Gauche’ no 1° círculo do Haut Rhin (68).
O mesmo acontece com as candidatas casadas com franceses, que adotaram o nome do marido, como acontece com a lusodescendente, atual Deputada e candidata à sua própria sucessão, Anne Laure Cattelot, no 12° círculo no Nord (59). Haverá certamente mais candidatas nesta situação.
Da mesma forma, nada indica que Célia Pereira, candidata da France Insoumise no 6° círculo no Nord (59), Cathy Francisco, candidata do Rassemblement National no 10° círculo da Seine et Marne (77), ou Maryse Ferreira, candidata ‘Divers Gauche’ no 2° círculo da Vienne (86) não sejam francesas casadas com portugueses.
Os círculos destas eleições legislativas são uninominais, pelo que cada candidato a Deputado apresenta um suplente, também ele muitas vezes de origem portuguesa, como é o caso de David Alves, suplente da candidata, atual Deputada e antiga Ministra, Nathalie Elimas.
Por isso, é bem possível que o número de candidatos seja o dobro da centena já identificada. 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024