Incêndio e vandalismo destroem Centro associativo auto-gerido Csa a Gralha no Porto

Um incêndio durante a madrugada de domingo no centro associativo auto-gerido Csa a Gralha, no Bonfim, perto da zona onde imigrantes foram agredidos por homens de cara tapada, está a ser investigado por suspeita de fogo posto, confirmou fonte policial.

Fonte da PSP do Porto adiantou à agência Lusa que o alerta de incêndio foi dado hoje, pelas 05h00, e que por haver suspeita de fogo posto foi acionada o piquete da Polícia Judiciária ao local. "Há uma mulher suspeita", acrescentou a mesma fonte policial.

Na página da rede social Instagram, o centro social auto-gerido Csa a Gralha refere que foi algo de “um violento ataque que provocou inúmeros danos materiais”, designadamente a “destruição da porta e da montra, tentativa de incêndio da biblioteca social, incêndio de publicações informativas/políticas/associativas e destruição parcial da zona da cozinha”, adianta o Porto Canal.

A biblioteca social da Csa a Gralha é um espaço de construção coletiva, com obras sobre temas como o feminismo, sexualidade, antirracismo, economias e anticapitalismo, contracultura, anarquismo, movimentos sociais, ecologia, entre outros. “Estamos neste momento a contabilizar os danos, a definir estratégias para colmatar as despesas imediatas e reorganizar o espaço. Contamos com a vossa solidariedade”, lê-se no texto da instituição, que disponibiliza ainda o número de uma conta bancária.

O centro social fica localizado na Travessa Anselmo Braamcamp, na zona do Bonfim, no Porto, perto do local onde, em 05 de maio, ocorreram três ataques contra imigrantes no Porto em poucas horas. A polícia já identificou seis suspeitos desses ataques, tendo um deles ficado em prisão preventiva.

Num dos ataques, um grupo foi agredido em casa por mais de uma dezena de homens com cara tapada e armados com facas, bastões e arma de fogo.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, já condenou os ataques, falando em crimes de ódio inaceitáveis e sublinhando que não existe qualquer justificação para aqueles atos.

O centro social auto-gerido, que oferece várias atividades, tem uma biblioteca social, uma cantina vegan, além de uma loja.

 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024