Manuel Pizarro insiste que administradores hospitalares venham a “negociar com maior eficácia”

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, instou esta segunda-feira os administradores hospitalares a abandonarem a "queixa habitual" sobre suborçamentação e subfinanciamento e a negociarem "com maior eficácia" as aquisições no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Aproveito para dizer, aqui em público porque é a primeira vez que tenho oportunidade de falar para administradores hospitalares, que é o momento para que abandonemos a nossa queixa habitual e justificada sobre suborçamentação e subfinanciamento para nos dedicarmos à atividade muito necessária de revisitar, um por um, os custos em que estamos a incorrer e saber se não há oportunidade para negociar melhor”, disse Manuel Pizarro.

No Porto, onde visitou o Instituto Português de Oncologia (IPO), Manuel Pizarro falou do Orçamento do Estado (OE) de 2023 para a área da saúde, considerando que esse é um orçamento que “permite ter esperança e confiança, mas é também muito exigente”.

O ministro da saúde dirigiu-se aos administradores hospitalares presentes na sala e foi claro no recado: “Temos de ser capazes de negociar com maior eficácia”.

“Como ministro da saúde e como médico acredito que em muitos casos temos de pagar tratamentos muito avultados e muito caros, mas sempre me espanta como cidadão que a saúde seja o único caso em que comprando 100, 1.000, 5.000 ou 10.000 se paga sempre o mesmo preço unitário”, referiu.

Manuel Pizarro referiu que este lhe parece “um capitalismo muito estranho” que “não é normal nem aceitável”.

“Acho que temos de romper com essa tradição e ser capazes de, em nome do Estado, negociar com maior eficácia a forma como fazemos as nossas aquisições”, frisou.

Salvaguardando que “não está em causa privar os doentes do tratamento melhor possível”, o governante sublinhou que pode estar em causa a sustentabilidade e o futuro.

No Porto, no IPO, Manuel Pizarro presidiu à cerimónia de apresentação da equipa diretiva do novo Conselho de Administração para o mandato 2022/2024, numa manhã na qual também foi apresentado o projeto da expansão da Unidade de Investigação de Ensaios Clínicos de Fase Precoce esta unidade de saúde.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024