Município do Porto recusa aumento de 2% nas rendas apoiadas proposto pelo Governo

A Câmara do Porto anunciou, esta quarta-feira, que não vai aplicar a atualização de rendas no próximo ano nos contratos de habitação em regime de arrendamento apoiado. Em comunicado, a autarquia da Invicta afirma que vai travar o aumento de 2%, proposto pelo Governo para o próximo ano, nas rendas apoiadas.

A Domus Social, empresa municipal responsável pela gestão do parque habitacional, terá, assim, em conta o contexto económico atual e o consequente agravamento das dificuldades e carências das famílias, e a decisão irá beneficiar cerca de 12 mil famílias.

Atualmente, são perto de 30 mil os portuenses que residem em habitação pública municipal em regime de arrendamento apoiado, número que corresponde a cerca de 12% da população da cidade.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Voleibol: sete atletas de saída
14/06/2024
Museu do Carro Eléctrico regressa à atividade noturna
14/06/2024
Alunos de escola portuense vencem prémio Filme de Animação em Itália
14/06/2024
Homem detido por arremesso de pedra contra esquadra em Cedofeita
14/06/2024
Videovigilância ajuda Polícia a identificar suspeitos de violência na noite de segunda-feira
14/06/2024
“A gente não deixa e o presidente também não vai deixar, vai estar connosco”
14/06/2024
Basquetebol: captações para atletas nascidos entre 2009 e 2013
14/06/2024
STCP anuncia horários de "verão" a partir deste sábado
14/06/2024
Voleibol: sete atletas de saída
14/06/2024
Museu do Carro Eléctrico regressa à atividade noturna
14/06/2024