Obras na rua da Livraria Lello têm início na próxima terça-feira

A Câmara do Porto vai iniciar, na terça-feira, obras de pedonalização definitiva da Rua das Carmelitas, morada da Livraria Lello, uma empreitada que irá durar até 2 de setembro, visando retirar obstáculos à circulação pedonal no local, avança o Porto Canal.

"Muitas vezes começamos assim, com uma medida de gestão do espaço público, ou seja, um sinal de trânsito, um pilarete, o que seja, para vedar a circulação automóvel, e à medida que vamos ter disponibilidade, fazemos empreitadas para formalizar esta alteração de uso do espaço público. É o caso da Rua das Carmelitas", disse à Lusa o vereador Pedro Baganha, que tem o pelouro do Urbanismo e Espaço Público na Câmara do Porto.

Em causa está uma empreitada de 164 mil euros, a cargo da empresa municipal Gestão e Obras do Porto (GO Porto), que terá início na terça-feira e tem término previsto para 2 de setembro.

A Rua das Carmelitas "hoje já tem o trânsito automóvel condicionado, porém o seu desenho ainda está de acordo com uma tipologia de rua com passeios e rodovia em níveis diferentes, com obstáculos à livre circulação dos peões", caracterizou Pedro Baganha.

Assim, a intervenção da GO Porto "é uma obra relativamente simples na sua execução", que consiste em "subir a cota da faixa de rodagem para a cota dos passeios", mas "complexa porque a zona é pressionada ao nível do comércio, do turismo e da sua utilização pedonal", nomeadamente devido à presença da Livraria Lello no local.

Questionado pelo Porto Canal sobre a execução da obra em pleno verão, Pedro Baganha disse que a pressão na Rua das Carmelitas "acontece durante todo o ano", também devido a estar no centro da 'movida', tendo "permanentemente gente a utilizá-la".

"Estamos em permanente contacto com os lojistas e comerciantes daquela zona, e a informação vai ser sempre atempadamente dada às pessoas que lá trabalham e usam aquele troço de rua, no sentido de tentarmos minimizar o inconveniente", assegurou o vereador.

Reconhecendo que "não há uma boa altura para fazer a obra", Pedro Baganha salientou que "foi possível fechar o projeto agora, foi possível ter disponibilidade financeira para fazer a obra agora, e é por isso que ela avança agora", em duas fases.

Segundo informação adiantada à Lusa pela Câmara do Porto, na primeira fase, até 2 de agosto, o trânsito estará proibido na Rua das Carmelitas "no troço compreendido entre a Rua do Dr. Ferreira da Silva e a Rua de Cândido dos Reis", e "na Rua da Galeria de Paris, no troço compreendido entre a Rua das Carmelitas e a Rua de Santa Teresa".

Noticia o mesmo órgão de comunicação que, já de 2 de agosto a 2 de setembro, o trânsito estará proibido "na Rua de S. Filipe de Nery, no arruamento de acesso à Rua das Carmelitas; na Rua de Cândido dos Reis, no troço compreendido entre a Rua das Carmelitas e a Rua de Santa Teresa; e na Rua das Carmelitas, no troço compreendido entre a Rua da Galeria de Paris e a Rua de Cândido dos Reis".

As passagens pedonais, bem como os acessos a estabelecimentos comerciais e ao parque de estacionamento estarão assegurados, assim como as cargas e descargas, das 06h30 às 11h00, segundo a Câmara do Porto.

Finda a obra, a via garantirá a possibilidade de receber acessos autorizados, tais como veículos de logística para cargas e descargas.

projeto insere-se na Rede 20, uma rede de percursos prioritários para peões, bicicletas e trotinetes que abrange cerca de 30 quilómetros de arruamentos e estabelece, em alguns, uma velocidade máxima de circulação automóvel de 20 quilómetros por hora.

A Rede 20 incide no centro da cidade, num polígono com 2,4 quilómetros quadrados definido pelas ruas Álvares Cabral e Gonçalo Cristóvão (a norte), ruas da Restauração, D. Manuel II, Maternidade, Boa Nova e Boa Hora (a poente), e pelas ruas da Alegria e Fontainhas (a nascente).

A Rede 20 será implementada de forma gradual, prevendo-se que esteja concluída em três anos.

 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024
Há jazz sob as estrelas nos jardins do Palácio de Cristal
18/07/2024
Novos Tempos | A importância dos símbolos
18/07/2024
Exposição Visita-oficina orientada para os mais pequenos na Galeria Municipal
18/07/2024
Dois detidos pela prática ao crime de roubo contra o património
18/07/2024
Bilhetes para a Supertaça Cândido de Oliveira disponíveis esta quinta-feira
18/07/2024
Reabilitação de prédio em Campanhã para habitação acessível
17/07/2024
“Há muita gente que acha que as pessoas do Porto não devem dar opiniões sobre coisas de Lisboa”, diz Moreira
18/07/2024
Investigadores da FMUP alertam para riscos de injeções para rejuvenescimento facial
18/07/2024