Plantel do FC Porto mostra a sua revolta no jogo frente ao Estoril

 

Os jogadores do plantel principal do FC Porto recorreram, neste domingo, às redes sociais para expressarem a sua revolta com o sucedido no Estoril

“Apesar de acharmos enquanto grupo de trabalho que na maioria das vezes o segredo para continuar está em remeter-nos ao silêncio digam o que disserem ou façam o que fizerem,depois da noite de ontem o mínimo que podemos fazer, é alçar a voz da nossa REVOLTA.

O erro sempre existirá na vida e no futebol, mas não usarmos ou não sabermos usar os meios para os diminuir é só um ATRASO sem explicação.

Com tanta tecnologia, continuaremos NÓS futebol português na sombra das interpretações?
Na sombra das dualidades?

Tudo isto vai muito além de perder ou ganhar…
Tudo isto vai muito além de saber perder ou saber ganhar.
Esta revolta reside na forma leviana com que se erra e a única opção que nos dão é aceitar, calar e continuar.

O futebol é uma pequena parte da sociedade, temos todos que aprender, melhorar e evoluir, mas para isso também temos que nos fazer ouvir.”

António Nobre deu espetáculo e o FC Porto perdeu no Estoril (1-0)

O FC Porto está ainda mais longe do topo do campeonato depois de sofrer um desaire na Amoreira, pela margem mínima, na 27.ª jornada da prova. Reduzidos a dez desde o minuto 65, a nove desde os 89 e despojados de uma grande penalidade antes disso, os portistas não foram capazes de contrariar as muitas adversidades e estão agora a dez pontos da liderança da Liga. 

Sérgio Conceição repetiu a aposta nos onze que haviam goleado o Vizela (4-1) e o primeiro a brilhar foi Diogo Costa, logo ao sétimo minuto, a demonstrar todos os atributos que fazem dele o atleta mais valioso do planeta naquela posição. Vinte minutos volvidos, aos 28, Wendell respondeu de longe, porém o remate distante do lateral canhoto saiu a rasar o poste direito da baliza de Marcelo.

Evanilson seguiu o bom exemplo do compatriota, contornou o guardião da casa e ofereceu o golo a Francisco Conceição, que falhou o alvo num remate acrobático. Já perto do descanso, em zona frontal, Galeno também atirou por cima e o intervalo surgiu com o marcador intacto (0-0).

O novo internacional brasileiro ameaçou de longe após o recomeço, um penálti claro de Mangala sobre Francisco Conceição acabou revertido pelo VAR Tiago Martins, um atraso defeituoso de Otavio comprometeu Diogo Costa e o camisola 99 acabou expulso, o Estoril adiantou-se na cobrança da bola parada subsequente e esteve perto de voltar a fazê-lo no contragolpe seguinte.

Já com Jorge Sánchez e Iván Jaime nos lugares de Alan Varela e João Mário, ainda que reduzido a dez, o FC Porto carregou e nunca baixou as linhas, trocou Nico González e Pepê por Eustáquio e Namaso, mas António Nobre era o mais sério candidato ao prémio de MVP.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Entre no Museu do Carro Eléctrico e faça uma viagem mágica até 1928
12/07/2024
Alterado regulamento fiscal para apoiar investimento empresarial na cidade
12/07/2024
Estádio de Praia acolhe Circuito Nacional do Beach Teqball
12/07/2024
Porto Open está de regresso ao Monte do Aventino
12/07/2024
Corridas ilegais em plena luz do dia na Boavista
12/07/2024
“Os nossos adeptos foram absolutamente fundamentais nesta conquista”
12/07/2024
Município lança concurso para reabilitar ruas no Bonfim
12/07/2024
Homem detido por furto em viatura rua de Gonçalo Velho
12/07/2024
Entre no Museu do Carro Eléctrico e faça uma viagem mágica até 1928
12/07/2024
Alterado regulamento fiscal para apoiar investimento empresarial na cidade
12/07/2024