Portugal enviou "várias centenas de Cristianos Ronaldos" para a investigação britânica, diz Marcelo

O Presidente da República afirmou, este sábado, que Portugal já enviou para o Reino Unido “várias centenas de Cristianos Ronaldos” para áreas da investigação e considerou que estes jovens quadros são o futuro da secular aliança luso-britânica.

Esta posição foi transmitida por Marcelo Rebelo de Sousa num discurso que proferiu em inglês, no final de uma visita ao Imperial College de Londres, após o discurso do ministro da Educação do Reino Unido, Nadhim Zahawi. e do reitor deste estabelecimento de Ensino Superior, Francisco Veloso.
Dirigindo-se ao ministro britânico, o Presidente da República agradeceu que tivesse participado na sessão “a um sábado” e manifestou-se contente por saber que o membro do executivo de Boris Johnson é um fã do Manchester United de Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes.
“Mas quero dizer-lhe que enviámos não apenas um, mas várias centena de Cristianos Ronaldos para a vossa comunidade científica. Enviámos muitos e estou certo de que parte deles vai ajudar-vos muito. Eles estão entre os melhores dos nossos melhores”, completou o chefe de Estado, ainda na mesma mensagem destinada ao ministro da Educação do Reino Unido.
O Imperial College of London é especializado em engenharias, ciências naturais, medicina e economia, estando na lista das melhores universidades do mundo em termos de investigação científica.
Atualmente conta com 155 estudantes e mais de 100 professores e investigadores portugueses, mas pela instituição já passaram mais de 1200 portugueses, dos quais quase 600 estão atualmente em Portugal.
Entre os antigos alunos estão o ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal Manuel Heitor, que completou um doutoramento em Engenharia Mecânica em Londres.
Na universidade destaca-se o reitor da Imperial College Business School, Francisco Veloso, recrutado em 2017 da Católica Lisbon School of Business and Economics e especialista em Inovação e Empreendedorismo.
Antes, nesta sessão o ministro da Educação do Reino Unido tinha falado sobre a longa e histórica aliança luso-britânica e sobre o Tratado de Tagilde entre Portugal e a Inglaterra, que faz 650 anos em 2022.
O Presidente da República comentou a seguir que, na realidade, “há uma razão profunda que explica essa longa aliança” entre os dois países.
“A aliança [luso-britânica] foi muito importante para a independência de Portugal no século XIV, depois novamente no século XVII. Mas a nossa aliança não é passado e tem um passaporte para o futuro”, sustentou, antes de apontar para os jovens investigadores presentes na sessão.
“Aqui está o futuro da nossa aliança. Eles estão a construir o futuro da nossa aliança”, insistiu o chefe de Estado, referindo-se, depois, à atual conjuntura internacional.
“Esta aliança entre Portugal e o Reino Unido é muito importante no presente, sobretudo neste momento tão difícil da nossa História em que é tão importante confiar em alguém e em que é tão importante ter a certeza que alguém confia em nós. É este o caso”, salientou Marcelo Rebelo de Sousa, dizendo que estava a falar dos pontos de vista “político, estratégico, militar, económico e financeiro”.
No seu breve discurso, o Presidente da República elogiou ainda “a forte comunidade” britânica residente em Portugal.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024