Tribunal dos Povos julga Bolsonaro por crimes contra a humanidade

O tribunal internacional que surgiu em 1966 para investigar crimes cometidos pelos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã (1959-1975) começou a julgar, nesta terça-feira, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, para averiguar se o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, cometeu ou não crimes contra a humanidade durante a pandemia da Covid-19.
O presidente está a ser sendo julgado por supostos "crimes contra a humanidade" cometidos durante a pandemia.
A denúncia foi feita em conjunto pela Comissão Arns (Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns), Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Coalizão Negra por Direitos e a Internacional de Serviços Públicos (ISP).
O TPP (Tribunal Permanente dos Povos) é considerado como um tribunal de opinião com impacto simbólico e reputacional: profere vereditos sem aplicar penalidades.
A ação do TPP é simbólica e não tem atribuição para aplicar penas, mas alerta a comunidade internacional e pode informar comissões jurídicas. O julgamento continua nesta quarta-feira. 
O tribunal é presidido por Luigi Ferrajoli, professor da Universidade de Roma famoso pela tese do "garantismo penal" e por uma justiça "antiburguesa". No júri, representantes da esquerda e de ideias identitárias como Joziléa Kaingang, líder indígena, antropóloga social e Vercilene Dias Kalunga, líder quilombola, advogada; personalidades a favor do lockdown e obrigatoriedade de vacinas contra a Covid, como o médico argentino Alejandro Macchia e a jornalista italiana Nicoletta Dentico, entre outros.
De acordo com os organizadores do evento, o governo brasileiro teria sido notificado da acusação no tribunal para indicar um advogado de defesa. Caso nenhum representante de Bolsonaro compareça, que é o mais provável que ocorra, será designado um defensor pelo próprio tribunal.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024