Em
O Primeiro de Janeiro

19 Jun 2024, 9:36

191

U.Porto agracia Ilídio Pinho com o título Honoris Causa

O empresário Ilídio Pinho tornou-se o 104.º Honoris Causa da Universidade do Porto (U.Porto). A proposta partiu das faculdades de Economia, Letras e Belas Artes. "Fazer parte da galeria de doutores da Universidade é uma honra maior, mas ser proposto por três faculdades multiplica a minha cumplicidade estratégica com a Universidade", vincou o filantropo.

Perante uma plateia onde pontificaram personalidades como o Presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar-Branco, a ministra da Cultura, Dalila Rodrigues, o vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, o vereador da Educação e Coesão Social, Fernando Paulo, a vereadora da juventude, Catarina Araújo, o bispo do Porto, D. Manuel Linda, o homenageado agradeceu a distinção.

"O Honoris (Causa) em nome das minhas causas como empresário, colecionador de arte portuguesa e criador de uma fundação [a Fundação Ilídio Pinho] dedicada às ciências e às artes. É esta transversalidade que tenho em comum com a U.Porto e que quero sublinhar para justificar o orgulho que sinto", disse, esta segunda-feira, num Salão Nobre da Reitoria completamente cheio.

Mostrando-se orgulhoso pela conquista do mais elevado título honorífico atribuído pela U.Porto, o fundador do grupo Colep e presidente do Conselho de Administração das empresas do Grupo Ilídio Pinho aproveitou para partilhar as "convicções de uma vida" com aqueles que ainda estão a iniciá-la, nomeadamente os estudantes universitários.

“Sê ativo para iniciar a vida. Se esperas passivamente por um emprego, estás ultrapassado (…); Para saberes o que queres do teu país, vai primeiro conhecer o mundo (…); Inicia-te como podes e não como queres (…); Se os outros não querem construir o caminho contigo, vai e fá-lo sozinho” (…); não delegues dificuldades. Assume-as e vence-as!”, foram alguns dos conselhos que o empresário deixou, vincando: “a autonomia é o imperativo mais importante na nossa vida!”.

Ilídio Pinho recebeu as insígnias doutorais das mãos do reitor da U.Porto, António de Sousa Pereira, da diretora da Faculdade de Belas Artes (FBAUP), Lúcia Matos, do diretor da faculdade de Economia (FEP), Óscar Afonso, e da diretora da faculdade de Letras (FLUP), Paula Pinto Costa. Coube a Fátima Vieira, vice-reitora para a Cultura e Museus da U.Porto, proclamar o elogio ao doutorando.

"Ao inscrevermos o nome de Ilídio Pinho na galeria dos novos doutores da U.Porto, estamos a concretizar um ato da mais elementar justiça e a traduzir o sentimento comum de respeito e admiração pela obra que concretizou e que vai continuar a concretizar", frisou a vice-reitora.

Ilídio Pinho recebeu várias distinções ao longo da sua carreira. Em 2021 foi agraciado pelo Município do Porto com a Medalha de Ouro. Em 2022, a fundação estabeleceu o Grande Prémio Fundação Ilídio Pinho, uma distinção anual no valor de 100 mil euros, destinada a celebrar e a incentivar cidadãos portugueses de excelência com reconhecimento internacional. As duas primeiras edições premiaram o cardeal Tolentino de Mendonça cerimónia que decorreu nos Paços do Concelho, e o arquiteto Álvaro Siza Vieira.

 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024
Dois homens detidos crime de contrafação na baixa do Porto
19/07/2024
Largo do Amor de Perdição recebe “FC Porto na Baixa”
19/07/2024
Muros da Rua de Miragaia vão ser reabilitados e reparados
19/07/2024
Porto Business School e Católica Porto Business School no MBA Ranking 2024
19/07/2024
Estádio do Dragão com novas regras de acesso
19/07/2024
Detido jovem de 16 anos por suspeita de pornografia de menores no Porto
19/07/2024
CCDR-N e Irmandade com protocolo para reabilitação da Torre dos Clérigos
19/07/2024
Cristina Planas Leitão cessa funções no Teatro Municipal do Porto
19/07/2024